IVC: o post antigo e fora de contexto que turbina audiência do Estadão; e qual o jornal que tem mais páginas/sessão?

Com algum atraso, retorno com a análise dos números de audiência dos sites auditados pelo IVC no mês de fevereiro. Pra quem gosta de comparar os dados de seus sites com os destes veículos, trago uma novidade: um levantamento do número de páginas visitadas por sessão, um indicador importante de web analytics, que vou apresentar mais abaixo.

Também tenho uma boa notícia, em especial para quem estuda o jornalismo no meu estado, o Rio Grande do Sul: a GaúchaZH, maior portal de notícias da região, agora está sendo auditada pelo IVC. Agora teremos mais parâmetro para comparar os dados que o Grupo RBS divulga ao mercado. Mas é importante já deixar avisado uma coisa – a audiência da GaúchaZH é parte da audiência ClicRBS, que também é auditado, mas neste mês apareceram discrepâncias entre o relatório de um e o relatório de outro (por exemplo, a página com notícias do Grêmio no relatório da GaúchaZH tem 840.850 pageviews e no ClicRBS tem 1.152.380, o que é uma diferença beeeem considerável).

Com isto, a lista de sites auditados subiu auditados pelo IVC compilados mensalmente por mim subiu para 20. Segue a tabela da audiência em pageviews:

veículo jan/19 fev/19 %
Folha 283.448.101 240.205.939 -15,26
O Globo 170.683.330 152.073.467 -10,90
Extra 135.746.219 135.201.204 -0,40
Estadão 128.704.939 110.156.014 -14,41
ClicRBS 53.986.370 73.832.319 36,76
O Dia 67.423.689 60.246.456 -10,64
Veja 55.282.235 46.294.672 -16,26
GaúchaZH N.D. 39.594.544 N.D.
Valor 41.292.177 35.583.280 -13,83
Exame 35.255.769 29.216.426 -17,13
Campo Grande News 25.517.731 24.134.018 -5,42
O Tempo 29.822.463 23.249.547 -22,04
A Tribuna 12.615.267 11.253.205 -10,80
Época 10.544.843 10.288.481 -2,43
Época Negócios 6.743.425 6.093.994 -9,63
Bem Paraná 4.501.931 3.854.341 -14,38
O Pioneiro 4.263.437 3.834.041 -10,07
Diário Gaúcho 3.733.983 3.673.456 -1,62
Jornal NH 4.315.955 3.493.536 -19,06
DCI 2.030.662 1.823.564 -10,20

Reparem que quase todos os sites perderam audiência em fevereiro e isto é um fenômeno sazonal totalmente esperado: fevereiro é um mês mais curto.

A exceção é justamente o ClicRBS, que disparou 36,76%. Como não houve nenhum pico de audiência no portal, mas um crescimento consistente em todos os dias do mês, acredito que os dados dos meses anteriores estavam sendo mal coletados. Afinal, são 20 milhões de acessos a mais de fevereiro para janeiro. É muita coisa. A partir de agora ficarei de olho para ver como os sites da RBS se comportam em março.

O site que mais perdeu visitação percentualmente foi O Tempo (-22,04%) e o que menos perdeu foi o Extra (-0,40%)

Dos jornalões, a Folha, que vive um período de transição (crise?) em seu comando, perdeu 43 milhões de acessos, mas ainda segue com folga no posto de maior jornal digital do país, à frente de O Globo. Em terceiro, aparece o Extra, ampliando sua diferença diante do Estadão, que teve 18,5 milhões de visualizações a menos em fevereiro em relação a janeiro.

Falando no Estadão, um dos 20 textos mais acessados do portal é uma noticia antiga, que está circulando fora de seu contexto original. A matéria “Gustavo Perrella, do helicóptero com cocaína, é nomeado para o Ministério do Esporte“, que originalmente foi ao ar em junho de 2016 no blog do jornalista Fausto Macedo, com o título “Dono de helicóptero apreendido com cocaína é nomeado no Ministerio do Esporte” voltou a circular com força nas redes sociais desde o final do ano passado. A nomeação, que acabou não acontecendo, foi feita no governo Temer, mas eleitores mal-intencionados e desavisados seguem passando ela pra frente, tentando colar a nomeação ao governo Bolsonaro. Este “post fantasma” teve 200.197 acessos só em fevereiro. Gera tráfego, impressões de banners publicitários e também desinformação, que afeta não só ao a imagem do Estadão, mas de toda a imprensa.

É assim que o post aparece no Facebook. E qualquer um que trabalha na área sabe que para o Estadão corrigir esta desinformação provocada pela uso do link fora de contexto seria uma barbada. Mas, por desinteresse ou desatenção, não se interessaram em fazer.

Surpresa: DCI tem o melhor número de páginas/sessão

Como anunciei na última coluna, comecei a compilar também os números de sessions (sessões) e unique browsers (acessos únicos) dos sites auditados pelo IVC e assim poder gerar novos tipos de análise. Com isto, esta coluna, que era pra ter ficado pronta na segunda quinzena de março, só saiu agora. Mas valeu a pena, porque realmente abrimos todos um novo leque de insights a partir destes dados.

Desta vez, resolvi puxar um dado que preocupa todo mundo que trabalha com Google Analytics: o número de páginas por sessão. Este é indicador obtido a partir da divisão do números total de páginas visitadas no site (ou seja, os números da tabela acima) e o número de sessões (que é cada vez que um visitante interage dentro do site dentro de um período de tempo). Desta fórmula, obtemos uma média de quantas páginas um usuário acessa durante sua visita no site.

Se pensarmos num acesso mais clássico à internet, em como era a navegação no tempo que não tínhamos redes sociais e o Google não era tão poderoso, naquela época as pessoas geralmente navegavam no mínimo umas 2 ou mais páginas por sessão. Elas entravam geralmente pela página inicial do jornal, conferiam as manchetes e clicavam naquela chamada que mais lhe interessava. Muitas vezes voltavam pra capa (o que contava mais um acesso) e acessavam mais um ou dois textos. Na fase áurea dos portais, um UOL, por exemplo, tinha números incríveis. Muitas vezes a pessoa passava horas na navegando no computador, acessando múltiplos conteúdos e serviços e sequer saía do portal, tudo numa mesma sessão.

Hoje, com tantas plataformas disputando o tempo dos internautas, este indicador despencou. A ampla maioria dos visitantes dos sites de notícias são pessoas que chegaram na matéria de alguma forma (no compartilhamento das redes sociais, ou no resultado da busca do Google, ou através de uma newsletter), acessaram este conteúdo e imediatamente saíram do site. São sessões com apenas uma única página visitada. A minha leitura atual é a seguinte (e isto aqui é opinião, o que eu considero um bom desempenho pra um site de notícias): se o teu site de notícias tem mais de 2 páginas acessadas por sessão, você está bem. Se está abaixo disto, valeria a pena você estudar mudanças na arquitetura do site e na melhoria dos conteúdos relacionados aos textos que estão sendo acessados, pra tentar manter este visitando com você por mais tempo.

Segue os números de páginas/sessão dos sites auditados pelo IVC em fevereiro:

veículo páginas/sessão
DCI 7,50
Valor 4,99
A Tribuna 3,23
Campo Grande News 3,21
Folha 3,07
O Dia 2,95
Diário Gaúcho 2,59
ClicRBS 2,40
Estadão 2,37
O Tempo 2,18
Jornal NH 1,83
O Globo 1,75
O Pioneiro 1,69
GaúchaZH 1,66
Veja 1,60
Extra 1,58
Bem Paraná 1,48
Época 1,31
Exame 1,29
Época Negócios 1,18

De largada podemos confirmar uma máxima que é verdadeira: sites segmentados tendem a prender mais o leitor, por isto temos no topo da lista dois sites de economia e negócios: DCI e Valor. (Mas repare que os dois últimos da lista também são de economia e negócio, Exame e Época Negócios, mas estes, se você checar, tem uma abordagem bem mais pop do noticiário, o que deve atrair um visita bem mais efêmera).

O número do DCI é fenomenal, fora da curva. É especialmente curioso, porque é um jornal que sabemos que vive séria crise financeira. É preciso também colocar o número em perspectiva, dos 20 sites acima listado é o que tem menor visitação – pouco mais de 243 mil sessões no mês. Suspeito que o excelente desempenho venha do fato deles colocarem a publicidade legal, que sustenta o jornal impresso, disponível para consulta também pelo site. Mas se eu estivesse atuando aí no mercado de São Paulo, tentaria conhecer a operação digital deles e ver o que estão fazendo para atrair e reter visitantes.

O Valor também tem um desempenho espetacular e bem compreensível, considerada a força de seu noticiário. E é por isto que pode se dar ao luxo de cobrar a assinatura digital mais cara do país, de R$ 45,90. Se você a cada vez que entra no Valor acessa cinco páginas, e entra todos os dias, bom, você realmente está lendo muito conteúdo que deve estar fazendo a diferença no seu negócio.

As outras observações eu deixo pra vocês. Só destaco que há vários fatores que influenciam o índice de páginas/sessão. Por exemplo, esbarrar num paywall é uma delas. Por isto é natural que um Diário Gaúcho, com pouquíssimo conteúdo inédito por dia, mas aberto, gera uma visitação mais longa que a da GaúchaZH com suas dezenas de matérias publicadas ao dia.

Mas repare que o desempenho da Folha neste critério, é bem melhor que o do Estadão e de O Globo. Site com assinantes precisam pensar na retenção destes leitores. Se você tiver que cancelar uma assinatura, seria a do jornal que você lê 3 matérias toda a manhã ou do jornal que no máximo 2?

* * *

Para a próxima coluna vou trazer algum outro dado curioso e assim vamos movimentando curiosidades sobre o web analytics no jornalismo digital. Devo também cortar da lista alguns sites que me interessam menos, como Campo Grande News e outros. Se vocês querem que eu não corte nada, mandem uma mensagem. Preciso de feedback pra saber se esta coluna está sendo útil ou não. Aguardo contato! Até a próxima.

Paulo Serpa Antunes Escrito por

Jornalista especialista em jornalismo digital, mestre em Comunicação Social pela PUCRS, com passagens pelas redações de Zero Hora, UOL e Jornal do Comércio. É diretor da Associação Riograndense de Imprensa (ARI).

Seja primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *